quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Sociedade e a reciclagem

O espaço constituído é ao mesmo tempo um fato físico e um fato social, em seua atributos de propriedade, valor e símbolo. Cumpre acentuar que o espaço como manifestação soial, ou seja, como formade objetividade das relações que se estabelecem entre os homens, constitui uma das múltiplas determinações que operam no interior da totalidade social, desempenhando o papel de seu reprodutor material Em compensação, como elemento físico, ele condiciona as ações sociais, impondo restrições à sua realização (CASE, 2000).


Calderoni (2003) define o termo reciclagem como sendo aplicado a lixo ou a resíduo, e designa o reprocessamento de materiais de sorte a permitir novamente sua utilização. Trata-se de dar aos descartes uma nova vida. Nesse sentido, reciclar é "ressucitar" materiais, permitir que outra vez sejam aproveitados. Em termos gereais, o termo reciclar é muitas vezes entendido como sinônimo de coleeta de materiais recicláveis. Contudo, esta é claramente apenas uma etapa inicial do processo.

A necessidade de poupar e preservar os recursos naturais não-renováveis vem motivando  cada vez mais o aproveitamento de resíduos, visto que crescem exponencialmente a população e o consumo, o que não acontece com reservas naturais [...] as práticas de engenharia nem sempre foram as mais adequadas do ponto de vista ambiental. Portanto, um novo desafio foi recentemente colocado ao engenheiro: o de utilizar as tecnologias disponíveis para desenvolver outras novas, compatibilizando-as com a minimização dos impactos negativos ao meio ambiente (DIAS, 1999. p.03)

Sachs (1993) descreve que o reaproveitamento destes materiais de forma ntensiva, é um campo ainda a ser intensamente explorado, com grandes oprtunidades de empregos, onde considerações sociais, econômicas e ambientais seguem juntas, e oferecem um ponto de partida conveniente para o planejamento de estratégias de ecodesenvolvimento urbano.
Defendemos que haja uma responsabilização da sociedadepara reduzir o lixo gerado. Mas que também deve repeitar a atividade que os catadores exercem, mesmo que informalmente, pois essa atividade beneficiou a sociedade essas anos todos. A sociedade tem uma dívida com o trabalho que vem sendo realizado pelos catadores. (PINHEIRO, 2007)
A reciclagem do lixo enseja uma redução considerável dos custos em que as indústrias devem incorrer para se adequarem às disposições da legislação ambiental. Tal redução refere-se, sobretudo aos custos com controle ambiental ligados à poluição da água e do ar. (CALDERONI, 2003)
Para as prefeituras os custos evitados podem ser consideráveis com a adoção da reciclagem, como o exemplo estudado por Calderoni (2003),  prefeitura municipal de São Paulo, tiveram os custos referidos aos custos de coleta, transbordo e disposição final em um dos dois aterros sanitários da sociedade. Os custos da coleta são de R$30,1/t; os de disposição final de R$13,5/t; e os de transbordo, R$5,0/t.
O custo evitado possível é de R$ 90,3 milhões/ano, tendo sido alcançados, através da reciclágem, R$36,3 milhões e, portantoperdidos R$54,0 milhões, o que representa cerca de 60% do total possível.


MIRANDA, 2009.
Para maiores informações sobre o assunto, para consulta a referencia ou ajuda em pesquisas entrar em contato, pois ajudarei de bom grado.