quinta-feira, 16 de julho de 2015

“ENERGIA RENOVÁVEL” EM CASA

Independente de vocês estarem construindo ou apenas quer dar uma ajudinha para o seu bolso e para o planeta estou colocando neste post dicas de como fazer isso. Vou mostrar equipamentos e técnicas desde as mais simples até mais elaboradas. Não prometo colocar todas as existentes, mas irei citar 3 das existentes que sejam mais fácil de achar e instalar.

Energia Fotovoltaica

Energia fotovoltaica é a energia elétrica obtida a partir de luz solar, e pode ser produzida mesmo em dias nublados. Todavia, quanto maior a intensidade de insolação, maior será a eletricidade produzida.
Esse sistema é confiável e permite uma fonte inesgotável e gratuita de energia. Não produz poluição ou resíduos e pode ser instalado tanto em obras em andamento quanto em construções finalizadas.
O processo de conversão da energia solar utiliza células solares que são constituídas de elementos semicondutores, por exemplo, de silício.
Quando a luz solar incide sobre uma célula solar, os elétrons do material semicondutor são postos em movimento, permitindo que uma corrente elétrica flua, bastando para isso que se tenha um circuito elétrico fechado conectado a um aparelho consumidor de energia, ou à rede elétrica.
Utilizando baterias estacionárias (banco de baterias), pode suprir por até quatro dias de sol insuficiente. Novas instalações poderão ser conectadas à rede de distribuição, dispensando o uso de baterias. Neste modelo, há a compensação entre energia gerada e consumida pela unidade. Saiba mais detalhes sobre instalações domésticas de energia fotovoltaica.
O sistema solar fotovoltaico é diferente do sistema coletor solar térmico, no qual os raios de Sol são usados para gerar calor, geralmente para água quente na casa, piscina e ambientes.


Exemplo ilustrativo:



Energia eólica

Os geradores eólicos (ou aerogeradores e turbinas eólicas) são capazes de produzir continuamente até 4 vezes mais energia que os módulos solares fotovoltaicos. Quando previsto, utiliza baterias para armazenamento de energia, dimensionadas para suprir até 3 dias e noites em que o vento não seja suficiente para o consumo da construção, possibilitando assim autonomia do sistema.
Essa energia pode ser usada em bombeamentos de água, iluminação residencial, comercial ou pública, computadores, televisores, rádios, geladeiras e outros. É confiável, inesgotável e gratuita, além de limpa e sem ruídos.
No entanto, assim como a fotovoltaica, ela não substitui economicamente a energia convencional se esta estiver disponível e não poderá ser utilizada para alimentar sistemas de aquecimento ou resfriamento de água, lâmpadas incandescentes, máquinas de lavar e outros.
 
Exemplo Ilustrativo:




Luz engarrafada

Pode não ser a solução mais esteticamente adequada, mas dependendo da sua necessidade e do local em que queira luz e economia, esta com certeza consegue suprir as duas necessidades.





Vou mostrar aqui algumas imagens que retirei do Google Imagens para dar uma idéia de como fica o resultado.





Qualquer dúvida sobre o assunto podem escrever que responderei prontamente!



Abraços!